Adoção e os símbolos natalinos

Compartilhe com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Estamos no período de NATAL. A palavra NATAL quer dizer nascimento e originou-se do latim. É uma festa sem fronteiras, o culto do nascimento, da ternura, da vida e da reflexão.

Em termos de ADOÇÃO também acontece um imenso NATAL quando nosso filho chega.

Antes do Natal temos o ADVENTO, isto é, antes da vinda, tempo de preparação e são representados pelos quatro domingos que antecedem o NATAL. As famílias enfeitam a casa, fazem orações, seguem suas tradições culturais…

O ADVENTO da ADOÇÃO também é a preparação, a espera pela vinda do filho. É uma longa espera que precisa ser muito bem preparada. Quarto? Roupas? Não. Isso faz parte mas fica para mais tarde. Preparar os adultos, frequentando os Grupos de Apoio, lendo, se informando, ouvindo depoimentos. Entendendo o que é ser pai/mãe e conhecendo as características das crianças nas diversas idades.

A ÁRVORE DE NATAL, normalmente o “pinheiro” árvore que cresce verticalmente, intermediária entre o céu e a terra. É a grande tradição do Natal. A lenda diz que Deus deixou o pinheiro com folhas ásperas, fazendo-o sempre se lamentar. Para reparar o mal e para que a árvore parasse de se queixar, tornou-o o único vegetal que conserva suas folhas no inverno e que pelo menos uma vez ao ano teria o brilho das luzes. Isso nos lembra a vida e a imortalidade.

Árvore lembra a vida, somos seus ramos e nossos filhos são os frutos. Teremos que ser, pais fortes, sábios, amorosos para que nossos frutos recebam nosso exemplo para saberem construir suas vidas.

As BOLAS COLORIDAS simbolizam as graças recebidas, representam os frutos da árvore da vida. As bolas refletem nossa imagem, nossas atitudes. Iremos refletir estas atitudes nos nossos filhos pelo exemplo de daremos.

Na nossa árvore de natal sempre existe uma ESTRELA na ponta. Representa a ESTRELA de BELÉM que guiou os reis magos até a manjedoura de Jesus. Somos estrelas na vida de nossos filhos?

As mesas natalinas normalmente tem VELAS que lembram a LUZ DIVINA. A chama cintila, serpenteia e ilumina. Assim também é a nossa vida familiar: momentos luminosos e outros que devemos alimentar com “sopros” para manter a direção e o caminho para nossos filhos.

O PAPAI NOEL lembra o pai bondoso, aquele que doa. Adoção é doação. O Papai Noel vive dentro de nossa alma representando o amor. Se é uma fantasia ou um ser mágico, é um ser capaz de unir a humanidade em torno de coisas boas: amor, ternura, paz, sentimentos, carinho e gestos.

Na infância de cada um existe um Papai Noel, com alegria no coração, esperança para a alma, com a vida como maior presente.

Somos nós, um presente para alguém?

O PRESENTE DE NATAL é uma tradição inspirada em Melchior, Gaspar e Baltasar que presentearam o Menino Jesus sendo uma expressão de nossos sentimentos por alguém. Muitas vezes os presentes substituem a atenção pessoal que deveria existir: dos pais em relação aos filhos. É algo para ser refletido por todos.

O PRESÉPIO foi montado pela primeira vez por S. Francisco de Assis, em 1223 nas região de Greccio, Itália. Montar o Presépio como “decoração natalina” nada significa. Deverá, sim, lembrar a FAMÍLIA. Família consanguínea, adotiva, só com pais, só com mães ou apenas um pai ou uma mãe, mas a família que se dedica para a construção de vidas.

O PRESÉPIO DE JESUS nos remete ao valor da simplicidade, docilidade, fé e esperança. O Presépio nos lembra a importância da família dedicada aos filhos pois a filiação é sempre um ato de desejo do adulto. Por isso a filiação é para sempre!

Que nosso NATAL seja abençoado!

Texto construído com auxílio do meu livro” Natal Especial” -Vozes. (Ver a capa em PUBLICAÇÕES—neste site)



Compartilhe com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *